Compartilhe

Entidades alegam que projeto de lei para promover polícias só beneficia delegados

Ainda é grande a polêmica em torno da aprovação do projeto de lei 1664 que objetiva promoções para policiais civis no estado da Paraíba.

Entidades representativas de algumas categorias como peritos e necromotomistas, bem como a própria Associação dos policias civis do estado, Aspol, alegam que apenas os delegados obtiveram benefícios.

Em entrevista neste sábado, a presidente da Aspol, Suana Melo, o presidente da Associação dos Técnicos em Perícia e Necrotomistas, Mário Chaves; e Herbert Bozon, presidente do Sindicato dos Peritos debateram sobre o tema.

Segundo Suana, os delegados não representam a maioria dos servidores e portanto deveriam dialogar com os demais.

– O projeto 1664 foi construído por um conjunto de delegados e estamos observando que os documentos que partem da secretaria vem privilegiando apenas a categoria dos delegados e esta categoria não representa a maioria. Fica claro que esse projeto não trazia na íntegra o que havia na MP 222- contou.

Seguindo a mesma linha de raciocínio, Herbet elencou alguns fatores que apontam injustiça do projeto de lei que beneficia a minoria dos servidores, os delegados.

– O primeiro e mais absurdo ponto que nos impactou foi a questão das promoções que impactou nossa carreira. Na lei anterior que foi aprovada agora haviam 300 cargos na categoria de delegados e essa forma piramidal é seguida em todos os estados e 40% desses foram remanejados para classes especiais que foram aumentados em 60% e esse remanejamento não aconteceu para outras classes. Algumas Tiveram 10% de aumento, outras tiveram vagas cortadas- lamentou.

Já Mário lamentou o aumento da criminalidade e o descaso com a polícia que estão em desvantagem dentro da própria classe.

– A criminalidade está sempre aumentando e ao invés de aumentar a condição do trabalho dos profissionais que atuam nessa defesa, estão prejudicando. Ao invés de aumentar nosso salário, diminuem. Se tivesse tido um diálogo com todas as categorias, isso não teria acontecido- frisou.

As declarações repercutiram na Rádio Campina FM

 

Fonte: ParaibaOnline

« Voltar

Política

FALTOU GESTÃO E INVESTIMENTO: EMISSORA DO SISTEMA CORREIO DEMITE TODOS OS FUNCIONÁRIOS APÓS FRACASSO EM AUDIÊNCIA

Política

Secretário da Prefeitura de Patos se irrita com as críticas e oferece lanche e jantar a imprensa para ver o que ele está fazendo

Política

Julian Lemos é nomeado coordenador da equipe de transição do governo na Região Nordeste